Como educar financeiramente as crianças



Devemos começar a educar financeiramente as crianças desde cedo e, uma ótima oportunidade, é no colégio. Antes de iniciar o ano letivo é uma boa oportunidade, como, por exemplo, na compra dos materiais escolares e outras situações em que podemos tirar lições sobre o assunto.



Educação financeira é importante para todos e, quanto mais cedo adquirirmos, melhor para nossas vidas, portanto, desde a primeira vez que seu filho for para a escola é importante que você dê explicações e ensinamentos. A primeira lição não só de economia, como também de sustentabilidade, é ensinar que as crianças cuidem do que lhes pertence, evitando perder ou quebrar seus itens, para que não precise comprar novos pertences desnecessariamente e poder doar ou vender os materiais que não serão necessários para o próximo ano.

Quando for pesquisar os materiais da lista, deixe que a criança participe deste momento, vendo o preço e a diferença entre os valores de cada um. Nesta hora, também aproveite para ensinar sobre a soma total, acréscimos de parcelamentos e assuntos relacionados à compra. Mas, antes de sair para comprar o material escolar com a criança, tenha uma longa conversa com ela para lhe explicar que não poderão comprar tudo conforme ela desejar, já que os itens de personagens são muito mais caros, desta forma, ela já estará preparada e não ficará frustrada nas compras.

Quanto aos lanches consumidos na escola, você pode mandar somente lanches de casa ou dar uma mesada para seu filho, o ensinando a planejar seu dinheiro mensalmente e se alimentar bem. Caso seu filho já esteja recebendo uma mesada, ensine-o também a poupar para, assim, ter dinheiro quando quiser fazer um passeio ou, até, comprar um brinquedo ou roupa nova.

CONSULTAS A PARTIR DE R$3,99
Faça já sua consulta. Solicite via PÁGINA DE CONTATO

O site Consultas Diversas tem como objetivo fornecer consultas com informações sobre Pessoas Físicas (PF) e Jurídicas (PJ) com dados relevantes em relação a sua situação cadastral na Receita Federal e inclusão do nome nos principais bancos de dados de proteção ao crédito, como o SPC e SCPC.