Como economizar em uma festa de formatura



Depois de tantos anos se dedicando aos estudos chega o tão sonhado momento de comemorar a formatura com seus colegas formandos, amigos e parentes, porém, muitas festas custam muito caro e o formando acaba precisando desembolsar muito dinheiro para aproveitar este momento.



O ideal para quem deseja ter uma ótima festa de formatura, mas não pode ou não quer desembolsar uma quantia de dinheiro muito alta para isso, é juntar todos os formandos para que planejem a festa desde o início, pesquisando todos os preços e fornecedores que precisam (no mínimo, três para cada função), negociando os valores e fechando os pacotes necessários. Porém, não podem esquecer de ler com muito cuidado os contratos, para garantir que estará tudo conforme combinado e solicitado no momento da festa.

Para conseguir economizar ainda mais e poder procurar os prestadores de serviço com calma, o planejamento da festa deve começar com muita antecedência, desta forma, também é possível parcelar o pagamento de alguns serviços, para que o impacto no bolso não seja sentido de uma só vez. Também verifiquem datas e locais que ofereçam descontos, mas, claro, sem prejudicar as possibilidades da festa, para isso, é necessário, primeiro, definir a quantidade de pessoas que participarão da mesma.

Uma boa ideia para conseguir pagar alguns gastos é fazer rifas ou eventos, como um churrasco, por exemplo, e, assim, arrecadar dinheiro. E, por fim, aproveite o talento de cada formando, como alguém que faça ótimos docinhos ou tenha talento para artesanato e possa fazer as lembrancinhas da festa, pois, qualquer serviço que os próprios formandos possam fazer já será uma economia a mais no dinheiro total gasto com a festa.

CONSULTAS A PARTIR DE R$3,99
Faça já sua consulta. Solicite via PÁGINA DE CONTATO

O site Consultas Diversas tem como objetivo fornecer consultas com informações sobre Pessoas Físicas (PF) e Jurídicas (PJ) com dados relevantes em relação a sua situação cadastral na Receita Federal e inclusão do nome nos principais bancos de dados de proteção ao crédito, como o SPC e SCPC.